12 janeiro (qui) Show Dom Pescoço /SP

A programação da Bicicletaria Cultural está começando cedo e você está convidado a participar desde já. Ano passado, tivemos 27 atrações musicais com destaque para a cena independente local de qualidade e a revelação de que música boa tem público e prestígio.

<

p style=”margin-right:0;margin-bottom:0;margin-left:0;padding:10px 0 0;color:rgb(102,106,115);font-family:"font-size:15px;letter-spacing:.5px;background-color:rgb(255,255,255);”>Agora, dia 12 de janeiro, quinta feira, estamos começando, mais uma vez, de forma promissora com o show musical da banda Dom Pescoço, de São José dos Campos / interior de SP. Em 2015 lançou diversos trabalhos na internet, sendo o mais importante o seu primeiro single e videoclipe ‘Cuba Corazón‘. Este foi um marco na carreira do grupo, oferecendo uma ótima visibilidade já na estréia, como se apresentar no programa Metrópolis da TV Cultura; na concorrida Semana Internacional de Música de SP; em diversas unidades do Sesc e Sesi SP; Virada Cultural Paulista; festivais diversos; entre muitas outras.

<

p style=”margin-right:0;margin-bottom:0;margin-left:0;padding:10px 0 0;color:rgb(102,106,115);font-family:"font-size:15px;letter-spacing:.5px;background-color:rgb(255,255,255);”>A banda nasceu em 2014 na zona rural, num espaço junto à natureza o grupo forjou seu primeiro repertório, prevalecendo a música autoral, somada ao suingue, à energia, à psicodelia e apimentada por ritmos latinos e brasileiros. Cheio de energia e alto astral o som e espetáculo é o que chamam Tropsicodélico: livremente inspirado na estética sonora tropicalista, na psicodelia roqueira dos anos 1960/70 e sons da América Latina.

<

p class=”_50f4″ style=”margin-right:0;margin-bottom:0;margin-left:0;padding:0;color:rgb(69,73,78);font-family:"font-size:15px;letter-spacing:.5px;background-color:rgb(255,255,255);”>Membros

<

p class=”_3-8w” style=”margin-right:0;margin-bottom:0;margin-left:0;padding:0;color:rgb(69,73,78);font-family:"font-size:15px;letter-spacing:.5px;background-color:rgb(255,255,255);”>| Rafael Pessoto – guita e voz
| Luiz Felipe Passarinho – batera e voz
| Gabriel Sielawa – cavaco, guita e voz
| Dom de Oliveira – baixo e voz

<

p class=”_3-8w” style=”margin-right:0;margin-bottom:0;margin-left:0;padding:0;color:rgb(69,73,78);font-family:"font-size:15px;letter-spacing:.5px;background-color:rgb(255,255,255);”>

<

p class=”_3-8w” style=”margin-right:0;margin-bottom:0;margin-left:0;padding:0;color:rgb(69,73,78);font-family:"font-size:15px;letter-spacing:.5px;background-color:rgb(255,255,255);”>

<

p style=”margin-right:0;margin-bottom:0;margin-left:0;padding:10px 0 0;color:rgb(102,106,115);font-family:"font-size:15px;letter-spacing:.5px;background-color:rgb(255,255,255);”>Venha prestigiar a música independente brasileira, o intercâmbio cultural e poético entre Curitiba e São Paulo. Pegamos Dom Pescoço na sua turnê pelo sul do país até o Uruguai.Conheça essa banda nos canais:

INGRESSOS:

https://www.eventbrite.com.br/e/show-dom-pescoco-sp-tickets-30862030163?aff=es2

Gravitas, feliz 2017 !

Obrigada amigos e amigas!

Galgamos 5 anos e neste ano, foram 296 dias de muito trabalho.

Entramos em férias nesta quinta dia 29/12 e, pelo compromisso com mensalistas que se deslocam de bicicletas ao trabalho,

retornaremos logo nesta segunda, dia 2 de janeiro de 2017, quando teremos

mais 295 dias de segunda as sextas de 7h30 as 19h30 e sabados das 10h as 18h

Encontramos em “gravitas” uma palavra síntese do ano que passou que significa: o espírito de associar idéias aos desejos do coração. Neste aspecto, celebramos 1 lustro, ou seja, a comemoração de típica de 5 anos desde a Idade Média e, da mesma época do termo “gravitas”. Através da técnica Dragon Dreaming buscamos reunir as iniciativas residentes e a Bicicletaria Cultural num plano de cooperar como ecossistema. Foi um ano de muitas conversas, vários convites para bate-papos sobre empresas B, na FAE, sobre empreendedorismo com Aliança Empreendedora e Instituto Legado; sobre criatividade no Festival Subtropical e no Musicletada e pela primeira vez participamos de um TEDx, em Blumenau, Santa Catarina sob o tema: Cidadania. Veja: https://www.youtube.com/watch?v=Uxn-SnqKa4Y

Neste ano que encerra, atendemos cerca de 200 pessoas no curso de mecânica sendo 150 estudantes de ensino fundamental em parceria com a Cicloiguaçu e as Escolas Sesi, média de 20 pessoas no curso de equilíbrio e com grande prazer foram mais de 130 estudantes do fundamental de escolas privadas que nos visitaram para falar sobre cicloativismo, empreendedorismo, arte e cidadania.

Cruzamos caminhos com parceiros e ações transformadoras como a COURB na Conferencia de Urbanismo Colaborativo, na Vaga Viva com a Escola Terra Firme, na deliciosa visita do maestro e músico Arrigo Barnabé para gravar a webvideo da serie CWB Doc – que será lançado ainda no mês de janeiro, no presentaço do grupo de ciclistas Pedal Noturno, contribuindo para a campanha Amplie a Colméia e, atingir a meta desta campanha pela plataforma Benfeitoria.com no Projeto Primeiros Passos do Banco Itaú. 

Nesta campanha ativamos uma rede que se revelou partícipe e co responsável pela nossa existência.

Desde então, estamos injetados de ânimo e maturidade para a proposta de ampliar e melhorar o atendimento aos ciclistas que se deslocam de bicicleta ao trabalho. Prevemos entregar todas as recompensas em janeiro e entregar a reforma no carnaval.

Para concluir em ano eleitoral, estamos representados pelo futuro vereador Jorge Brand, conhecido Goura Nataraj, um ciclo ativista embaixador da convivência e tolerância no trânsito e espaço comum à todos. A posse dele acontece dia 01 de janeiro deste ano, numa bicicletada a partir das 14h na Praça do Japão

E quantas vezes será que nos encontramos este ano?

Pretextos não faltaram, hein?!

Foram 100 dias com propostas artísticas e culturais. Logo no começo do ano promovemos um saudoso encontro dos 20 anos da Cia, Emcômodo Teatral reunindo integrantes, professores e artistas; recebemos animada série mundial Creative Mornings com Helio Leites; foram 5 encontros com Cicloviajantes, o bate papo com projeto ParCur, tivemos trimestralmente a visita da Peluqueria Portátil de Anderson Ramalho e as valiosas reuniões mensais da Secretaria de Trânsito (Setran) num ‘papo reto’ com ciclistas sobre demandas e acompanhamento de projetos. 

Em 2016, p.ARTE, se consolidou como maior evento independente de performance artística do Brasil graças ao co idealizador Fernando Ribeiro; recebemos a programação da Bienal Internacional de Moda e Design em parceria com os docentes da PUCPR; tivemos 07 workshops super interessantes, entre eles a gaucha Marcia Tiburi no curso A filosofia e o feminino, a Blumen Flor&Cultura sobre cultivo de orquídeas e a Afra Arte & Natureza sobre kokedamas.

Musicalmente estivemos super bem acompanhados com 27 bandas, a maioria locais e de altíssima qualidade. Entre elas, o poeta Chico Paes, o primor de Uhmas, Dino Baciotti e Raíssa Fayet, a energia de Macaco Mel e Conde Baltazar, o vocalista do Trombone de Frutas; tivemos a revelação da banda Farol Cego e dos jovens Tom e Stephany, e ainda vale dizer, e muito vale, o destaque para a grandeza musical e poética de Zélito Coringa e a irmandade com a banda Alo Habana

Pois, aqui tem todo tipo de eventos, os bons evidentemente!

Brincamos de jogos de tabuleiro contemporâneos com dinâmicas associativas, promovemos bazares com consumo consciente e economia de rede aproximada mas nem tudo acontece como planejamos. Nossa curta experiência oferecendo café da manhã com receitas exclusivas teve público mas não teve equipe; o mesmo aconteceu com a celebração dos nossos 5 anos e por isso está adiada para 2017, a 10a. edição do tradicional Festival ArteBiciMob. Neste ano nos despedimos de uma gestão municipal que mais correspondeu com a comunidade ciclista mas permitiu um gap entre as secretarias que ‘vendaram seus olhos’ para atuar no processo de ocupação da Praça de Bolso do Ciclista. 

Mais sobre esse assunto, veja o recente documentário de João Marcelo: https://www.facebook.com/Joao.Marcelo.Gomes?fref=ts

Quer mais? 

Quer uma novidade? 

Então conheça João Arno, versátil costureiro com 30 anos de carreira, ciclista e surfista, nosso novo residente na Bicicletaria Cultural, atendendo todo tipo de encomenda alem de acessórios para bicis, ciclistas e ajustes comuns. Estão desligadas as iniciativas Farol Galeria de Arte e Movimento Primavera Cidadã,

A Associação dos Ciclista do Alto Iguaçu – Cicloiguaçu, continua tendo sede conosco com nova gestão coordenada por Fernando Rosenbaum, Felipe França, Gheysa Prado e Fabio Meger  Veja: cicloiguacu.org.br

Projetos que continuam:

  • Adote uma Bici
  • Aluguel de Bici
  • Cursos de mecânica
  • Cursos de equilíbrio
  • Siesta
  • Estacionamento
  • Oficina Mecânica
  • Agenda cultural


Eis que finalmente e felizmente, chegamos com resistência e alegria para o próximo ano.

Estamos eu Patricia, e Fernando, gratos por compartilhar a retrospectiva de um ano difícil de sintetizar e rico de aprendizados.

Celebrando boas idéias para o cultivo de um corpo social