dane-se a vida

as bicicletas

hannah arendt cunhou a expressão “banalidade do mal”. não um mal que exista em si, que tenha substância, mas o mal que se instala onde há vazio de pensamento.  ou seja: o mal aparece entre as relações entre humanos, todas elas, inclusive as de violência.

View original post mais 724 palavras

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s