17/01 Poema para escutar & Música para ouvir.

17-recital-webRECITAL DE POESIA DO GRUPO SALA29 E MÚSICA DA BANDA INFILTRADOS
DIA 17/01 SÁBADO
AS 17H
R$5,00

de Luiza Seixas
CANTEIRO

margaridas pornográficas
expondo-se abertas
deflorando as arestasnão têm perfume
tampouco essência
na mão de todos se perdem
criaturas de nenhuma importância,
Daisy’s da ignorância.
crescem todas parecidas
e murcham sempre unidas,
diante do brilho das outras flores.

de Victor h

Ela tem esse olhar
de quem dança
no olho do furacão
e não se importa
com as cicatrizes
perambulando pelos jardins
observa as flores
— peçonhentas, postiças —
serem carregadas
sobre os colos das senhoras.
Mas longe, ela é um
fantasma, um assobio
que amortece
suavemente
o cair das folhas
Quando se vira
e parte para casa
eu sei, ela se contem
morde a boca, tranca os olhos
para não chorar, só

de Gabriel Mocellin
NOTA ATEMPORAL

o tempo é inalienável intransferível
impessoal impuro inato

o tempo é um rato

o tempo é um furo uma dobra uma falha
um equívoco um momento hesitado

o tempo é um lado
[e há outros (?)]

o tempo é um bafo o tempo é um suspiro
o tempo é um tiro um “vai!” é uma corrida? é uma corrida corre

o tempo é um tic seguido de um tac o tempo
é um fluxo constante de elétrons de
abraços de (des)encontros e por aí vai

o tempo não pergunta as horas o tempo é
escuso o tempo é escasso é justo
e impreter(r)ivelmente lasso

o tempo é desejo o tempo é poder
o tempo é dinheiro é oferta e demanda
tempo demanda tempo
até o próximo temporaL

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s