ENCONTRO DE CICLOVIAJANTES COM ERNESTO STOCK NESTA QUINTA-FEIRA

CICLOVIAJANTEernesto_stock_1b

Parecia ser fácil comprar duas bicicletas em Hanói. Uma cidade enorme e cheia de pessoas pedalando. Talvez fosse, há alguns anos atrás. Acho que todas as bicicletas da cidade foram substituídas por pequenas motos e scooters, que se amontoam pelas ruas como um enxame de abelha. Cinco dias tentando encontrar uma loja que oferecesse o que precisávamos. E não era nada complicado. Duas bicicletas fortes o suficiente para aguentar uma pedalada de 1500km, com o mínimo de conforto.

Hanói é uma loucura. Deliciosa. Daquele privilégio que é o ame ou odeie. Nada de meio termo. A mediocridade passa longe da cidade que fez da França, China, e ainda encontra espaço pra existir forte no meio de todas essas influências pesadas. A força da cultura do Vietnã bem maior do que o imaginário que construímos. O chapéu é a ponta de um imenso iceberg. Uma história milenar e dura, onde a sobrevivência do sorriso constante é a maior evidência de um povo especial.

Depois de muito custo, compramos duas bicicletas Giant fabricadas na China, mais falsas que nota de 3 reais. Câmbio “Shimino” de 21 velocidades, suspensão dianteira, freios a disco mecânicos e bagageiros fortes. Cem dólares em cada uma. Bom custo benefício. A ideia era vendê-las quando terminássemos.

SEGUE HISTORIA NO BLOGUE

http://www.extremos.com.br/noticia/2015/0624_se_oriente_rapaz_uma_pedalada_pela_asia/

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s